RSS

Destatuando

Anúncios
 
1 comentário

Publicado por em fevereiro 7, 2012 em Uncategorized

 

Psicografia

Também eu saio à revelia
e procuro uma síntese nas demoras
cato obsessões com fria têmpera e digo
do coração: não soube
e digo da palavra: não digo (não posso ainda acreditar na vida) e demito o verso como quem acena
e vivo como quem despede a raiva de ter visto.

Ana Cristina César

 
Deixe um comentário

Publicado por em novembro 19, 2011 em Uncategorized

 

 
Deixe um comentário

Publicado por em novembro 18, 2011 em Uncategorized

 
Nota

Lutar em segredo, fechado no quarto, sem que ninguém saiba. Para os outros, mostrar só o melhor de si, a face mais luminosa.

Caio F.

Em branco

 
2 Comentários

Publicado por em novembro 17, 2011 em Uncategorized

 

Antigo

Te escondo de mim, eu me mostro sem parenteses, sem escasmas

o vento revela um susto, um soco, uma palavra inquieta.

a voz mansa assusta o silêncio.

O fim ainda se compõe mas já o sinto tao vivo quanto um começo.

Tão cru, tão frio.

tão ameaçador… terei coragem de inventar-me mais uma vez?

E foi você que me disse coisas lindas, coisas que eu queria (precisava) ouvir, e

eu acreditei, a culpa é minha.

Só minha.

Não se preocupe eu crio brilhos pra esconder essa cratera.

Voce não vai mais saber de mim, não quero que …

Mas por que ?? Porque?? Não quero respostas, só um porque.

Tuas juras eram escudo pra que não te descobrisses eu sempre soube disso, mas aceitei essa submissão.

Sim porque também foste minha tábua, minha valvula, meu escape, meu escudo de mim.

Esse é meu ponto, tua virgula, prefiro que não tenhamos mais nenhuma conversa, além dessa.

prefiro deixar entre-aberto, do que palavras que pareçam mais um crime.

Sim admito todo o bem que me fizeste, mas e essa dor de agora?

Tens apenas esse oposto que desagua como um quase.

Amigos?

Nâo espere tanto de mim , não sou tão bom assim.

Sejas feliz é ótimo não?

É.

É. Ótimo.

Nossas linguas não se pronunciam, mudaram nosso idioma, quem sabe um dia talvez

essa traduçao escorra livre de si mesma, nesse dia te coloco dentro desse ponto.

No fim desse ponto.

No fim do fim.

p.s. esse texto tem um tempo, mas só agora ele está livre.

 
Deixe um comentário

Publicado por em outubro 14, 2011 em Uncategorized

 

Seguindo (bem!!)

“Porque a vida segue. Mas o que foi bonito fica com toda a força. Mesmo que a gente tente apagar com outras coisas bonitas ou leves, certos momentos nem o tempo apaga. E a gente lembra. E já não dói mais. Mas dá saudade. Uma saudade que faz os olhos brilharem por alguns segundos e um sorriso escapar volta e meia, quando a cabeça insiste em trazer a tona, o que o coração vive tentando deixar pra trás.

Caio F.

 
1 comentário

Publicado por em outubro 11, 2011 em Uncategorized

 

Cuido

Me cuidarei, pode deixar. Me cuidarei para estar inteira amanhã de novo, para te ver de novo, te beijar de novo. Me cuidarei para me tocares com suavidade, para nunca encontrares um arranhão sobre a minha pele. E cuidarei do meu humor, dos meus cabelos, cuidarei para não perder a hora, cuidarei para não me apaixonar por outro, cuidarei para não te esquecer, vou me cuidar.

Me cuidarei ao atravessar a rua, me cuidarei para não pegar um resfriado, me cuidarei para não ficar doente. Me cuidarei, meu amor, enquanto estiver longe dos teus olhos, nos momentos em que você não pode cuidar de mim.

Fica a meu encargo voltar pra você do mesmo jeito que você me viu hoje. É de minha responsabilidade não ficar triste, não deixar ninguém me magoar, não deixar que nada de ruim me aconteça porque você me ama e não agüentaria. Claro que me cuido, nem precisava pedir.

Te cuida, dissera ele. E eu ouvi como se fosse um te amo.

– Martha Medeiros

p.s; vi no blog da Poetriz ( um dos blogs mais lindos que já vi).

 
1 comentário

Publicado por em outubro 8, 2011 em Uncategorized